Últimas Notícias




Massacre de Suzano é tema de entrevista com o delegado de menores de Muriaé, Rangel Martino

JORNALISMO | 14/03/2019 15:27 COMENTAR 5
Voltar
Massacre de Suzano é tema de entrevista com o delegado de menores de Muriaé, Rangel Martino
Nesta quinta (14), o delegado conversou com Jorge Luiz e Gilson Jr.






O massacre de Suzano, na região metropolitana de São Paulo, ocorrido na manhã desta quarta-feira (13), e que deixou o saldo de 10 mortos - incluindo os dois jovens autores - e 11 feridos, foi destaque na edição desta quinta-feira (14) do programa “Plantão de Polícia”, com a participação do titular da Delegacia Adjunta de Menores, da Delegacia Regional de Muriaé, delegado Rangel Martino.

Entre outros pontos, Martino falou sobre o que chamou de “glamourização do crime e do criminoso” e defendeu, mais uma vez, que armar aa população não é a solução para o gravíssimo problema da violência no Brasil.

A entrevista também foi transmitida ao vivo, em vídeo, na página da emissora do Facebook.

Para conferir todos os detalhes assista ao vídeo acima

 

Texto: Rádio Muriaé - reprodução na íntegra ou parcial do conteúdo (texto e imagem) permitida somente mediante crédito.

 

Fonte : Rádio Muriaé




Nome: Juliana
Postado no dia 14/03/2019 - 16:50
Cidade: Muriaé -Mg

Oque falar do Dr Rangel? ???????????????????? Cara sou sua fã compactuo da suas palavras.
Nome: Ana Lúcia
Postado no dia 14/03/2019 - 17:18
Cidade: Muriaé-MG

Gostei muito da entrevista de hoje. Parabéns pela suas palavras bem acertada Dr. Rangel.
Nome: Cida Pires
Postado no dia 15/03/2019 - 18:33
Cidade: Muriaé-Minas Gerais

Dr.Rangel é sensacional,sou fã dele
Nome: Ana Silva
Postado no dia 15/03/2019 - 13:22
Cidade: Muriaé-Mg

Gostaria de sugerir ao Delegado Rangel, que se em todas as escolas haja grupo de conversa com os alunos, falando sobre esse ocorrido, que é o mais recente, dizendo qua na maioria dos casos o motivo para essas barbáries é o bullying. Temos que falar sobre isso em nossas casas e nas escolas. Nas escolas as crianças estão cara a cara uma com as outras, fazendo-a refletir mais sobre esse problema. Sou mãe e tenho essas conversas frequentemente aqui em casa. E o bullying é constante nas escolas.
Nome: cleidiane silva souza
Postado no dia 20/03/2019 - 09:45
Cidade: mirai-mg

se tiver r serviço militarr ao 16 mehora o jovem nao tem serviço e guarda nas ruas escolas